Click here to find the review atualizations

segunda-feira, 18 de abril de 2011

As mulheres são mais emotivas?


Ser uma mulher emotiva não tem nada a ver com ser romântica, piegas ou sentimental. Ela conecta um evento com uma emoção com muito mais facilidade que os homens. Com certeza, ser emotiva é algo muito útil. Biologicamente falando, estudos da década passada indicam diferenças comportamentais que distinguem o comportamento biológico entre um homem e uma mulher. Por exemplo, os dois corpos produzem testosterona, mas a proporção e função se manifestam com propósitos e formas diferentes. A evolução das biológica é , invariavelmente , fadada a impulsionar a reprodução das espécies como forma de sobrevivência, ainda que hoje em dia se tenha recursos tecnológicos para adaptar às necessidades do indivíduo. Então, cada recurso do corpo foi estudado para se ter o entendimento de função sobre o que realmente acontece, não aquilo que a gente queria que fosse. Esse é o caso das sinapses cerebrais. A mente humana se organiza para aquilo que o corpo é projetado pra fazer. E reage a estímulos orgânicos para se adaptar ao ambiente.



A mulher reage mais as emoções , tem a tendência de ser mais multitarefas do que homem e a construir caminhos de sinapses diferente. Ou seja, a maneira de processar e absorver uma informação é diferente. Para atender necessidades orgânicas que o corpo entende e demanda.


Assim sendo, são padrões que se tornaram tipicamente atribuídos a um gênero em detrimento do outro, por ocorrerem com mais frequência, se adaptando a usar essa característica para resolver uma situação.



Já o homem usa menos essas sinapses para solucionar algum problema. Sendo mais centrados, costumam agir de forma mais racionais , o que torna as respostas emotivas do seu organismo menos propícia a ser canalizada para a tomada de decisão.
Assim que algum estudo sério sobre o comportamento relacionado a homossexualidade estiver acessível , o assunto no futuro entrará no portfólio do The-Insighters. Por enquanto o que temos é um vídeo que ilustra , em linguagem popular essas diferenças entre os dois tipos de comportamento.