segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A linha tênue entre o remédio e o veneno













A dependência da mulher para que o homem possa afirmar sua identidade, não é de todo ruim.

 Se não fosse isso, talvez a tendência seria uma postura totalmente
 auto-suficiente já que a relação que um homem estabelece com outro acontece de forma diferente. 


Ele precisa da mulher para a manutenção do seu ‘status’ enquanto entre homens não é ‘permitido’ demonstrar fraquezas. Talvez a intimidade seja uma das únicas formas em que consegue baixa a guarda e se entrega, certo?

 Confortável por ser quem é, perde o medo de revelar suas falhas e desejos. Há na entrega um ato de adoração que reflete um lado peculiar de ser romântico,como o modo masculino permite ser, que diz: “Santa Maria Madalena, salvadora dos nossos egos, rogai pelo nosso gozo, amém”.

Assim como o excesso de confiança pode fazer com que o homem trate a mulher como um mero objeto, o inverso pode deixá-lo muito vulnerável. Aquela velha história onde a busca pela aprovação através do sexo faz com que o cara se envolva com alguém que o transforma em capacho. E haja malícia feminina pra poder manter o controle. É preciso ter muito sangue frio pra engolir bastante sapo e continuar sorrindo. A forma de agir pelo menos, são sempre as mesmas: saber fazer um homem gozar, saber fingir e bajular. Por mais que saiba ser uma mentira, os homens preferem acreditar no que lhe é conveniente. E sempre, repito, SEMPRE vão achar que tem a situação sob controle. Nunca subestime o estrago que uma mulher mal intencionada pode fazer. Elas se aproveitam muito de uma característica dos rapazes, que é a de ficar com quem o aceita e não com quem ele ama. Em certos casos o homem faz TUDO pela mulher, mas o coração não pertence a ela. E para não parecer algo muito abstrato que tal despertar a memória de vocês com três perguntas? Façam uma reflexão de suas próprias vidas amorosas respondendo:

- Qual dos leitores abriu a guarda pra uma mulher e depois ela fez uma grande estrago em sua mente se aproveitoando de você? Não se resume necessariamente à traição. Talvez por falar uma coisa e agir de outra forma com a intenção de prejudicar.

- Quantas mulheres já passaram pela experiência de perceber aquele cara extrovertido, que brinca com todas mas não te trata da mesma forma e ficou se perguntando o porquê que ele não se aproxima de você?

-Quanto aos rapazes, sabe aquela garota que você sempre observa de longe? (da empresa, do curso, da faculdade, da esquina..). Ela já percebeu o seu olhar, o que tem impede de falar com ela? O que a torna diferente?
Contem suas histórias.